Back to november


Olá, Novembro.

Você voltou. Sim, eu sei, você já está quase indo embora novamente, mas eu precisava de um tempo para digerir a sua presença, afinal, sua chegada foi bem marcante. Você trouxe reviravoltas, expectativas, decepções, tragédias, tudo de uma só vez.

Sabe, Novembro, às vezes, eu me sinto culpada por essa nossa briga infindável. Eu sei que você não faz por mal. Acontece que você é aquela visita incômoda, que aparece todos os anos e faz questão de dormir no quartinho da bagunça. Todos os anos, você me faz limpar esse quarto e tirar tudo aquilo o que eu escondi por 304 dias.

Enquanto Outubro ainda está aqui, dá para ignorar os panetones na entrada do supermercado. Dá pra fazer piada com o desespero dos comerciantes e jogar a culpa toda neles. Mas, quando você chega, fica mais difícil, porque você me diz que o ano está, sim, acabando. Você joga na minha cara todas as coisas que eu gostaria de ter feito e não fiz nos outros meses. Você ainda me lembra que eu ainda não tenho programação para receber Janeiro.
Se você pudesse voltar no tempo e fazer tudo diferente, ainda seria você? (Erica Strange - Being Erica 1x02)
Para piorar, eu tenho boa memória, Novembro. Eu me lembro das outras vezes que você veio, e a melancolia toma conta de mim. Você me leva para a terra do "e se". A terra do "e se" é cruel. É o lugar onde todas as coisas boas parecem pequenas perto das ruins e onde a grama do vizinho é muito, muito mais verde e brilhante. Você me faz questionar todas as decisões importantes que já tomei na vida, você me faz temer pelas próximas, você me faz duvidar de mim mesma. Você está errado, mas, olha, haja citação de Being Erica apra arrumar a sua bagunça.

Novembro, ainda falta uma semana para você ir. Por favor, vá em paz e não cause mais estragos.

Saudações,
Assinado: Eu.

CONVERSATION

Back
to top