Livros Inesquecíveis


Eu sou uma pessoa cheia de favoritos. Cores, músicas, personagens, roupas, pessoas, séries, temporadas, citações. Se tivesse filhos, eu chocaria todas as outras mães ao admitir que gosto mais de um. Tenho rankings mentais de tudo. Porém, recentemente, eu percebi que não saberia responder caso alguém perguntasse pelos meus livros favoritos. Após pensar um pouco, percebi que há três títulos que eu sempre indico quando estou conversando sobre livros. Quando vi o nome do esmalte que havia escolhido para a semana, achei que deveria compartilhar.
Às vezes, eu leio um clássico e fico tentando entender o motivo de tal livro ter alcançado esse status. Não foi o caso de Os Três Mosqueteiros. Não há dúvidas de que o livro, publicado originalmente no século 19, merece a fama que tem. Em suas mais de 800 páginas, eu encontrei humor, drama, romance, aventura e, o que é muito importante para mim, ótimos personagens. Parece um paradoxo, mas a escrita do autor é dinâmica e, ao mesmo tempo, detalhista, e eu me lembro de desejar ter mais tempo para devorar cada página.

Ao contrário do extenso romance de Dumas, Realidades Adaptadas é uma coletânea de contos, sendo que todos já foram adaptados para o cinema. Eu não leio tanta ficção científica quanto gostaria, mas, sendo eu uma apaixonada pela tecnologia, sempre gosto desse tipo de história. Como o nome dá a entender, Dick brinca o tempo todo com o conceito de realidade e coloca seus personagens em situações extremas, mexendo com a cabeça deles e mostrando que, embora os avanços tecnológicos que vemos não sejam os imaginados por ele, suas impressões sobre o ser humano não estavam completamente incorretas.

Às vezes, eu vejo alguém gostar tanto de um livro a ponto de achar que TODO MUNDO TEM QUE LER. Normalmente, não consigo concordar com isso. As pessoas são diferentes, é difícil existir um livro que vá agradar a todos. Porém, toda regra tem exceção. A Resposta é, sim, um livro que eu indico para todos, porque não consigo enxergar um único motivo para não gostar. Pensando bem, uma pessoa conscientemente racista não vai ficar muito feliz com a abordagem da autora, mas continuarei indicando, pois é impossível que alguém leia e não fique nem um pouco tocado pela história, pelas personagens e pela escrita maravilhosa de Kathryn Stockett. Leiam! Leiam! Leiam!

Engraçado que fui pegar os livros na estante para fotografar e encontrei alguns outros que também são favoritos, mas dos quais eu não me lembrara antes. Já esses são realmente inesquecíveis, eu sempre falo deles (eu posso ou não ter obrigado uma pessoa que não gosta de ler a pegar um deles emprestado) e espero ter muitas outras oportunidades de continuar falando e recomendando, pois tudo o que é bom deve ser compartilhado. Talvez, em outra oportunidade, eu complete a lista com os outros favoritos. Agora, eu quero saber: Quais são os livros que vocês gostariam de compartilhar com o mundo inteiro?

CONVERSATION

Back
to top