[D52] Personagens cuja vida eu gostaria de viver


Gente! Compartilhem da minha empolgação por este tema. Personagens! Adoro falar sobre essas pessoas fictícias que eu trato como se fossem reais. E eu adoraria poder me colocar na pele de vários deles., por vários motivos diferentes. Nunca na história deste desafio eu fiquei tão animada e, ao mesmo tempo, tão indecisa sobre o que escolher.

Primeiro, pensei nos meus favoritos. Mas isso não teria muita graça, porque esses costumam ser os que mais se parecem comigo. Depois, confesso, pensei nas namoradas dos meus favoritos homens - ninguém disse que esse não era um critério válido, certo? Acabei mudando de ideia novamente. Também cogitei escolher personagens que conhecem muito de algum assunto, para que eu pudesse absorver tudo, Ou aqueles que tomaram alguma decisão que eu gostaria de poder reverter - como términos de namoro na madrugada ou amizades tóxicas com protagonistas que se acham o centro do universo.

Um critério de que gostei bastante foi escolher os personagens que menos gosto. Seria interessante saber o que eles pensam, seja para entendê-los ou para odiar com propriedade. Aí me peguei pensando... Se eu estou vivendo a vida de um personagem X e resolvo pular da janela do 20º andar em uma avenida movimentada, quem morre, X ou eu? Como não conheço todas as regras desse jogo de Freaky Friday, achei que seria arriscado, mas é um caso a se pensar.

No final das contas, porém, consegui fechar uma lista que não segue exclusivamente nenhum desses critérios, mas da qual eu gostei bastante.

Desafio das 52 Semanas - Semana 17

Personagens cuja vida eu gostaria de viver por um dia


1. Dr Tom (Being Erica)


Essa é a escolha mais óbvia de todas. Ele pode manipular o tempo e o espaço, dois superpoderes da minha lista. Eu poderia conhecer o mundo inteiro, pra depois voltar e apenas um dia ter se passado. Ou eu poderia ir e voltar várias vezes para viver um dia na vida de todos os personagens. Eu não precisaria nem pular do 20º andar, poderia apenas impedir os pais dos personagens que eu odeio de se conhecerem. Considerando minha tendência a odiar protagonistas, muitas histórias não existiriam, mas é um preço que eu estaria disposta a pagar.

Podem agradecer a Deus por não existir viagem no tempo, pois esse poder subiria facilmente a minha cabeça.

2. Sheldon Cooper (The Big Bang Theory)


A maioria dos fãs de TBBT adora o Sheldon. Eu não. Eu adoro a Penny. Sheldon me irrita muito, ele é o segundo que eu menos gosto, só perde para a Amy. Mas ele é inteligentíssimo, tem memória eidética e, ao contrário da única outra pessoa com essas duas características que eu conheço, está vivo. Além disso, uma coisa que nós dois temos em comum é amar a Física. Eu nunca estudei Teoria das Cordas, tem muita coisa que eles falam na série e eu gostaria de entender.

Talvez eu até conseguisse inventar uma máquina do tempo...

3. Cat Grant (Supergirl)


Dos cinco escolhidos, Cat é quem mais se parece comigo. Já disse, ela é a chefe que eu gostaria de ser, é uma inspiração, de verdade. Eu poderia aprender muito e crescer muito profissionalmente se estivesse na pele dela.

(E ela tem contato com super-heróis, talvez algum deles consiga viajar no tempo.)

4. Anne Elliot (Persuasão)


Dos três livros de Jane Austen que já li - Persuasão, Orgulho & Preconceito e Emma - Lizzie Bennett é minha personagem favorita e aquela com quem eu mais me identifico. Aliás, ela foi a primeira personagem com quem eu me identifiquei do início ao fim, vencendo, inclusive, minha natural antipatia por protagonistas. A história de Anne, porém, me desperta muitos sentimentos, porque uma parte dela é muito próxima à minha história, e várias vezes já desejei que o restante também fosse. Anne teve a oportunidade de consertar uma decisão errada sem precisar voltar no tempo.

5. Lucy Pevensie (As Crônicas de Nárnia)


Embora eu normalmente não goste de histórias de fantasia, eu amo Nárnia. Nessa alegoria cristã, eu seria o Edmundo (que, obviamente, é meu favorito), mas gostaria muito de ser Lucy. Queria ter a inocência e a bondade dela, a proximidade que ela tem com Aslam e o que isso representa. Eu jamais acreditaria em uma passagem mágica no fundo de um guarda-roupa (nem se me dissessem que é um portal pra me levar de volta a vinte anos atrás), jamais acreditaria dessa forma, mas, olha, gostaria muito mesmo.


Adorei poder soltar a imaginação à vontade nesse post, foi um dos mais divertidos. Agora, vamos continuar a conversa nos comentários, me contem: Quais personagens vocês gostariam de ser? Por quê? O que fariam se pudessem viver suas vidas por um dia?

CONVERSATION

Back
to top