Calça colorida: Pode, sim


Se eu voltasse dois anos no tempo, encontrasse a Cíntia 2014 e lhe contasse como é o meu guarda-roupas hoje, ela não acreditaria. Durante a maior parte da minha vida adulta, eu tive um estilo muito básico. Comprava duas ou três calças jeans escuras, sempre parecidas, e usava até que acabassem, sempre com alguma blusinha também básica e um casaco preto ou jeans por cima. Teve uma época, no verão de 2012/2013, que eu resolvi mudar e tentei usar mais vestidos, mas não foi o bastante. Vestidos são legais, mas não para usar no [meu] dia-a-dia. Voltei para o jeans e comecei a observar como as mulheres ao meu redor se vestiam.

Foi quando eu descobri as calças coloridas. Até então, na minha cabeça, calça colorida era coisa de adolescente-família-restar-que-faz-S2-com-a-mão. (Preconceito bobo? Sim. Já superei.) Eu achava que roupa tinha que combinar e isso significava usar uma calça neutra e uma blusa de cor, com sapatos e brincos neutros ou da mesma cor da blusa. Nunca tinha pensado em poder harmonizar as cores de forma diferente do que eu estava acostumada.

Depois de perceber que isso era possível, fui buscar inspirações na internet. Eu não sou dessas pessoas que abraçam a mudança, tenho que ir com calma até ter certeza. Além do mais, eu tinha certeza que haveria alguma regra de moda que me impediria de usar qualquer coisa que chamasse a atenção para o meu quadril.

15 pequenas vitórias que merecem uma comemoração - Usar algo que te disseram não favorecer seu tipo de corpo (via Buzzfeed)
Foram vários meses até eu decidir tentar. Eu gosto de comprar muita roupa de uma vez só, porque tenho muita preguiça de experimentar um monte de coisas pra depois não ter dinheiro. Então o que faço é economizar para comprar tudo o que eu preciso uma ou duas vezes ao ano. Nessa primeira vez, juntei dinheiro por oito meses e tinha praticamente um salário inteiro. Meu guarda-roupas, antes composto basicamente de jeans e blusinhas de malha discretas, agora tinha cores, estampas e texturas diferentes.

Hoje, pouco mais de um ano depois, eu quase não uso jeans mais. Não que eu seja a pessoa mais ousada do mundo, mas encontrei um estilo que me deixa confortável e me dá prazer de vestir. Não gosto de gastar muito tempo escolhendo o que usar de manhã, mas gosto de pensar em combinações que ainda não tentei, inclusive brincando um pouco com os sapatos e acessórios.

Uma coisa que a gente diz/ouve muito é que "fica bom nos outros, mas não fica bom pra mim". Tenho algumas ressalvas com relação a essa frase. Creio que existam, sim, algumas coisas que eu vá gostar nos outros, mas não vá querer usar. Por exemplo, cabelos loiros. Tem gente que é linda loira, mas eu não tenho a menor vontade. Por outro lado, às vezes nós dizemos esse tipo de coisa quando, no fundo, estamos morrendo de vontade de experimentar, só ficamos com medo. Como ninguém tem dinheiro sobrando pra deixar roupa encostada, a gente acaba ficando só na zona de conforto.

Mas tem como mudar isso! Se eu consegui, você também consegue.


Inspirações

Antes de dar as minhas dicas, quero deixar aqui alguns perfis que eu sigo no Instagram e que me dão ideias legais. Todas elas são bem reais. Acho que isso é até uma consequência boa que da popularização do aplicativo de fotos, já que nem todo mundo consegue ver as tendências na passarela e transformar em algo possível (eu não consigo).

Dicas

Longe de mim querer ser a entendida de moda ou ensinar alguém o que deve fazer, mas a melhor coisa de ter um blog é justamente compartilhar experiências, trocar ideias, aprender, então, aqui estão algumas dicas que podem ser úteis.
  • Primeiro, queira. Não faça nada só porque está na moda ou porque outra pessoa gosta. Eu sempre digo isso vou continuar insistindo, a gente já tem muita obrigação na vida, vamos parar de inventar mais;
  • Observe. Veja em blogs, no Instagram, nas lojas virtuais, na rua (eu tenho visto tanta coisa legal na rua ultimamente!). 
  • Comece devagar. Se você só usa roupas sóbrias, não me parece uma boa ideia comprar uma calça rosa choque logo de cara. Eu, por exemplo, comecei com azul, que, além de ser minha cor favorita, é mais próxima do jeans;
  • Conheça as suas cores. Não é porque uma cor fica bem pra mim, que vai ficar bem pra todo mundo. Há alguns meses, a Annie resolveu estudar análise sazonal de cores e usou as amigas como cobaia, o que foi bem legal. Não achei boas referências em Português, mas, se alguém quiser fazer o teste, recomendo o do blog The Chic Fashionista ou do blog 30 Something Urban Girl. O blog Cardigan Empire também tem uns posts muito bons sobre o assunto. Por último, eu tenho um painel (que estava oculto até agora, porque metade dele consiste de fotos da Sandra Bullock) no Pinterest para o meu tipo.
  • Sinta-se confortável. Acho que essa é a parte mais importante. E, quando falo em conforto, não digo apenas para andar ou sentar, mas também conforto para se olhar no espelho e se achar bonita. Não adianta estar com a roupa mais linda do mundo e receber milhões de elogios se você não acredita neles. Se você já comprou a roupa e sabe que fica boa, mas ainda não se sente bem para sair com ela, use em casa até se acostumar.

Como usar

Agora, vamos mostrar. Quem me segue no Instagram já viu todas essas fotos (que não são lá tão boas, mas é o que dá pra fazer quando não se tem alguém para te ajudar ou um espelho de corpo inteiro em casa), mas vale a pena lembrar e comentar um pouco sobre elas.

Com blusa preta

Vamos começar com o mais básico. Ignorando as cores no sapato, batom, esmalte e colar, blusa preta com calça em tom um pouco mais sóbrio é a combinação mais fácil de se fazer com uma calça colorida. Essa calça verde musgo, inclusive, é uma das peças de roupa mais versáteis que já tive, ela combina com tudo.

Uma foto publicada por Cíntia Mara (@cintiamcr) em

Com blusa branca

Até pouco tempo atrás, eu não usava blusa branca, já que reza a lenda que branco engorda. Felizmente, me livrei desse mito e hoje tenho várias blusas brancas coringas pra usar com qualquer calça.


Com preto e branco

Ousando um pouco mais, mas ainda sem sair do básico, também dá pra usar as duas cores neutras juntas, seja em listras, poá ou qualquer outra forma. Eu particularmente não gosto de usar uma peça toda branca com uma toda preta, então, opto pelas estampas, mas isso é só questão de gosto mesmo.



Uma foto publicada por Cíntia Mara (@cintiamcr) em

Uma foto publicada por Cíntia Mara (@cintiamcr) em

Tom sobre tom

O próximo passo é experimentar uma cor parecida com a sua calça. Essa costuma ser minha escolha quando acordo atrasada ou simplesmente não estou com vontade de pensar em nada mais elaborado (o que pode ser comprovado pelos cabelos presos nas três fotos). Normalmente, complemento com brincos prata e uma sapatilha neutra.

Uma foto publicada por Cíntia Mara (@cintiamcr) em

Uma foto publicada por Cíntia Mara (@cintiamcr) em


Com blusa estampada

Essa é minha parte favorita! Eu sempre acreditei que blusa estampada limitava as opções, mas a verdade é multiplica.

Tenho essa blusa de fundo azul claro com estampa em azul escuro, verde e rosa, que uso das mais variadas formas possíveis. Se juntar com essa de flores grandes, acho que tenho combinações para todas as minhas calças e sapatilhas (sem exagero, eu estou listando mentalmente todas elas enquanto escrevo).


Uma foto publicada por Cíntia Mara (@cintiamcr) em

Uma foto publicada por Cíntia Mara (@cintiamcr) em


Uma foto publicada por Cíntia Mara (@cintiamcr) em


Com mix de estampas

Essa eu só fiz uma vez, porque só tenho uma sapatilha estampada, mas já planejo comprar outras e brincar mais assim que for possível.


Com acessórios coloridos

Outra coisa que eu adoro é coordenar os acessórios, especialmente os sapatos. Essa calça verde água foi uma ótima surpresa e acabou se tornando uma favorita minha, porque a cor dela harmoniza bem com azul, com rosa, vermelho, laranja, roxo. Na primeira vez que fiz isso, nessa foto com a sapatilha, colar, relógio e esmalte azuis, fiquei me sentindo estranha, mas depois me acostumei e foi ótimo.

Também gosto do estilo navy, usando a calça burgundy com sapatilha azul, bolsa azul e blusa branca, só não uso tanto assim porque essa calça não tem bolsos, o que pra mim é um problema e sempre me arrependo por ter comprado sem checar.

Por último, o lenço colorido com calça roxa foi minha última experiência e pretendo repetir mais vezes. Aliás, comprei essa calça recentemente e amei a cor.

Uma foto publicada por Cíntia Mara (@cintiamcr) em

Uma foto publicada por Cíntia Mara (@cintiamcr) em


Com casaco combinando

Também não uso muito, porque ainda prefiro casacos neutros, que eu possa deixar no trabalho durante toda a semana e usar com qualquer coisa. Acho que é um visual bem adulto.

Uma foto publicada por Cíntia Mara (@cintiamcr) em


Color blocking

Essa é a parte mais difícil e que eu ainda estou experimentando, tanto que só tive coragem de fazer com calça azul e com maquiagem neutra. É bom pra quando vai chegando a hora de lavar as roupas e não há muitas opções disponíveis.



Uma foto publicada por Cíntia Mara (@cintiamcr) em


Faz tempo que eu queria escrever esse post e fico feliz que, finalmente, a vez dele tenha chegado. Espero que vocês tenham curtido e que compartilhem também suas dicas e experiências. E espero ganhar na loteria - que eu nem jogo - pra poder comprar mais calças de todas as cores existentes no universo.

CONVERSATION

Back
to top