3 sites para quem gosta de aprender na internet


Eu sempre gostei de aprender. Não necessariamente de ir à escola ou assistir aulas, mas de querer adquirir conhecimentos variados, porque poderiam ser úteis ou apenas por prazer. Quando eu estava no Ensino Fundamental, aguardava ansiosamente pelo dia em que receberíamos os livros didáticos para aquele ano letivo. Assim que chegava em casa, eu passava horas folheando cada um, lendo sobre o que iria estudar em seguida. Quando eu estava na quinta série, a escola doou para os alunos os livros antigos que não seriam mais utilizados. Peguei um de matemática da sétima série e comecei a estudar por conta própria os tópicos que me interessavam - foi nesse livro que eu aprendi sobre o sistema binário, que é a base do funcionamento dos computadores.


Acho que eu herdei essa curiosidade do meu pai. Desde que me entendo por gente, ele lê jornal todos os dias. Houve uma época em que ele colecionava todos os fascículos que vinham nos jornais de domingo. Tínhamos, entre outros, um dicionário Aurélio de Português, um de inglês, uma enciclopédia em dois volumes, dois atlas, um guia de turismo e um livro de anatomia. Como eu adorava aquilo! Não vou dizer que li todos na íntegra, mas passei muito tempo com eles nas mãos.

Com a internet, o acesso ao conhecimento mudou. Ninguém mais compra atlas e enciclopédias, ninguém mais precisa ter na estante livros pesados que podem ficar desatualizados em pouco tempo. Embora eu ainda defenda a existência dos livros físicos em muitas situações, o volume de informação disponível é muito maior, assim como a facilidade para acessá-la de várias formas diferentes.

Essa dica é para os curiosos que querem aprender de tudo, mas também é para quem, eventualmente, precisa de algo mais específico.

3 sites para quem gosta de aprender na internet

1. TED

Eu já comentei sobre as TED Talks no blog e sempre cito algumas nos posts, mas vale a pena mencionar novamente.
TED (acrônimo de Technology, Entertainment, Design; em português: Tecnologia, Entretenimento, Design) é uma série de conferências realizadas na Europa, na Ásia e nas Américas pela fundação Sapling, dos Estados Unidos, sem fins lucrativos, destinadas à disseminação de ideias – segundo as palavras da própria organização, "ideias que merecem ser disseminadas". Suas apresentações são limitadas a dezesseis minutos, e os vídeos são amplamente divulgados na Internet. (Wikipedia)
Tenho muita vontade de participar de uma conferência TED - que já ocorreu em Belo Horizonte, mas eu não a conhecia na época. Enquanto isso não é possível, o site possui milhares de palestras curtas, normalmente variando entre 3 e 20 minutos, sobre uma infinidade de assuntos. Obviamente, as que mais me interessam são nas áreas de Exatas/Ciências (o que, nos EUA, é chamado de STEM - Science, Technology, Engineering and Mathematics), mas também há muita coisa no campo das Humanas/Sociais, literatura, humor e até temas mais pessoais, como a talk maravilhosa da Brené Brown sobre vulnerabilidade.

Às vezes - quando estou em dia com as minhas séries, quando não tenho tempo para um episódio inteiro ou quando estou fazendo alguma tarefa que não exija 100% da minha atenção no trabalho - eu entro no site (ou no aplicativo) e escolho algum vídeo aleatório da minha enorme lista de talks salvas para ver depois.

Podem esperar que vocês ainda me verão falando muito sobre as talks, tanto aqui quanto nas redes sociais.

2. Memrise

Mais conhecido pelos seus cursos de idiomas, o Memrise é uma plataforma que trabalha com a memorização. Há temas diversos e os próprios usuários podem criar os seus cursos, o que pode ser uma boa ferramenta para professores.

A ideia por trás do site é a de que o cérebro precisa recuperar as informações de tempos em tempos para não as esquecer. No início, as repetições são mais frequentes, mas vão se espaçando com o tempo, pois espera-se que a nossa memória passe a reter definitivamente as informações e tenha facilidade para recuperá-las quando necessário.

Eu sempre tive boa memória e tenho pavor de algum dia perdê-la, então faço qualquer coisa que envolva exercitar o cérebro para que isso nunca aconteça. Quando conheci o Memrise, há cerca de três anos, comecei vários cursos aleatórios. Como era de se esperar, a falta de tempo não me permitiu seguir com todos até o final, mas às vezes ainda me lembro de uma coisa ou outra.

Atualmente, uso o aplicativo para estudar idiomas. Não vou entrar em detalhes, porque tenho planos de escrever um post só sobre isso, mas estudo cerca de meia hora por dia, normalmente quando estou no ônibus, indo para o trabalho, e isso me ajuda muito no fim semana, quando tiro um tempo maior para estudar.

3. Coursera

Essa é outra plataforma de cursos online, mas com um foco diferente do Memrise. Aqui, os cursos são mais estruturados e oferecidos por instituições parceiras, que dão suporte ao estudante e atestam o seu progresso. Vários cursos podem ser feitos gratuitamente, normalmente, sem atividades avaliativas e emissão de certificado. Outros são agrupados em especializações e contam com atividades variadas e TCC.

Há algumas semanas, eu comecei a fazer uma especialização da University of Virginia Darden School em Agile Development, que é a área em que quero seguir na minha carreira. É uma pós que vai constar no meu currículo como qualquer outra, mas eu paguei um valor muito mais baixo que pagaria em um curso tradicional no Brasil e posso estudar da forma que achar melhor. Normalmente, assisto às vídeo aulas no ônibus, voltando do trabalho. A interação é feita por meio de fóruns e, ao final de cada tópico (no caso do meu curso, ao final de cada semana), pode haver um quiz avaliativo ou um trabalho escrito, que pode ser avaliado pelos professores ou por pares.

Sei que muita gente não gosta ou acha que não funciona bem com cursos online, mas para mim foi a escolha perfeita. Desde que me formei, em 2009, eu vinha procurando algum curso viável que combinasse o meu interesse pessoal e o interesse do mercado, mas sempre havia algum impedimento. Agora consegui e estou gostando muito.


Sei que há vários outros sites como os que citei e é provável que algum dia eu também escreva sobre eles. No momento, esses são os meus favoritos, que estão sendo muito úteis e recomendo a todos que experimentem, quem sabe vocês não acabam se apaixonando também?

CONVERSATION

Back
to top