Adultos de verdade de verdade


Há alguns anos, a Ju criou um meme involuntário ao escrever sobre esses seres humanos denominados Adultos. Eu entrei na brincadeira e foi um dos posts que mais gostei de escrever (e também um dos que os leitores mais gostaram). Meu texto está indisponível, dado que fechei o blog antigo, mas o dela ainda vale a leitura.

Às vésperas dos meus 30 anos, me peguei pensando novamente naquele texto e percebi, levemente surpresa, que minha percepção mudou muito desde então. Melhorou. Hoje eu sei que adulto de verdade de verdade mesmo é quem não se envergonha de ser quem é e se permite ser criança de vez em quando. Ou sempre. É bom manter viva pelo menos uma parte da criança que nós fomos.

Adultos se divertem. Falam besteiras e riem delas, porque eles sabem que a vida é curta demais para não se permitir brincar.

Adultos de verdade de verdade assistem Chaves e continuam rindo com as mesmas piadas que já sabem de cor. Também vão ao cinema para ver filme de princesas e colecionam action figures de Star Wars, porque eles ganham seu próprio dinheiro e têm o direito de gastá-lo como bem entenderem. 

Adultos leem romances, veem séries e choram quando seus personagens favoritos morrem, porque a ficção existe para nos ensinar a lidar com a realidade. Adultos conversam como se pessoas fictícias fossem reais, porque elas poderiam ser. E adultos se empolgam, porque... por que não?


Adultos escrevem blogs, mandam piadas idiotas no whatsapp e reclamam da vida no Twitter - aquele que, se não resolve todos os problemas, ao menos serve para desabafar.

Adultos tentam comer direito, mas sabem que, às vezes, só sorvete resolve. Ou pizza. Adultos roubam um pedaço de bacon quando passam pela cozinha e encontram um prato cheio deles. Uma das pessoas mais adultas que eu conheço - minha mãe - levanta de madrugada pra comer os potes de doce que meu pai vende.

As playlists dos adultos têm rock, jazz e mpb, mas também podem ter Backstreet Boys ou Só pra Contrariar. Adulto pode até gostar de Molejão - e, se achar ruim, adulto vai no show que não pôde ir quando criança e vai postar foto no Instagram.

Adultos jogam Candy Crush no celular enquanto, lá no fundo, sentem falta da cobrinha. Adultos jogam vídeo game e adoram jogo de tabuleiro, os olhos até brilham quando vêem um Banco Imobiliário.
O que você faz quando se sente a única criança em uma sala cheia de adultos? Bom, a única coisa que você pode fazer: Você sorri, dá um passo a frente e faz o seu melhor para se encaixar.
(Being Erica 1x05 - Adultescence)
Adultos às vezes têm Síndrome do Impostor e se acham uma fraude. Mal sabem que os outros adultos, em sua maioria, estão sentindo o mesmo. Adultos se cobram e se culpam mais do que deveriam. 

Adultos de verdade de verdade não são perfeitos. Erram, consertam, pedem perdão, perdoam (ou não). Adultos continuam crescendo, ainda que apenas por dentro. Porque quem não evoluí morre e adultos não querem morrer. Apesar de tudo, ser adulto ainda vale a pena.


CONVERSATION

Back
to top