[D52] Meus casais favoritos

Jimmy e Gretchen, Lorelai e Luke, Monica e Chandler, Castle e Beckett, Alex e Jo

Quando comecei a fazer o Desafio das 52 Semanas, a semana 24 foi uma das poucas em que eu soube exatamente o que ia escolher (e o que escrever sobre cada item) assim que li o tema. Acho que já comentei que eu sou cheia de favoritos e rankings mentais, certo? Minha lista de casais favoritos da ficção é enorme (assim como a de personagens favoritos, que deveria ser tema de alguma outra semana). Tanto que, de última hora, acabei mudando os dois últimos, que eram casais de livros; optei por manter este post apenas sobre séries e depois complementá-los com os livros. Agora, juntem-se a mim e conheçam os casais engraçadinhos/sarcásticos/problemáticos que me deixam sorrindo feito uma retardada na frente do computador. (Inclusive, sorrindo feito uma retardada estou agora, depois de abrir os episódios para tirar os screenshots.)
Morgan Grimes - Chuck
(Fonte)

Desafio das 52 semanas - Semana 24

Meus casais favoritos [das séries]


1. Alex Karev e Jo Wilson (Grey's Anatomy)

Grey's Anatomy 12x24 - Family Affair - Alex Karev (Justin Chambers) and Jo Wilson (Camilla Luddington) - I won't give up (Jason Mraz)

Vou tirar o band-aid de uma vez e começar com o meu ponto fraco, que eu até cogitei tirar da lista. Só não tirei porque meus amigos me conhecem bem demais, eles iam mandar um médico (ou um policial ou um padre exorcista) para ver se eu não tinha sido abduzida e substituída por um impostor. E também porque eu parei de assistir a série (justamente por ver meus personagens favoritos sendo tratados como duas porções de fezes), mas não parei de ser trouxa. Enfim... A questão é que eu sou muito passional. Eu sei lidar com quem fala Bolsomito e com quem acha que o Lula é o político mais honesto do Brasil. Eu tenho amigos crentes anti-gay e tenho amigos ateus anti-crente. Eu rio quando alguém não gosta de mim, mas eu não sei ser amiga de quem não acha que duas pessoas merecem se amar e ser felizes depois de passar a maior parte da vida vivendo um inferno na terra. (Sério, a quantidade de gente que eu já bloqueei no Twitter por isso... Não me orgulho, mas também não consigo evitar.)

Porque, se existem duas pessoas que merecem se amar e ser felizes depois de passar a maior parte da vida vivendo um inferno na terra, essas pessoas se chamam Alexander Michael Karev e Josephine Alice Wilson. Nenhum dentre os mil personagens que a série tem e já teve consegue os entender como eles entendem um ao outro. Não me interessam todas as cagadas que os roteiristas fizeram (e ainda podem fazer), um relacionamento assim - entre duas pessoas que se entendem, que se admiram, que se respeitam - é o que me dá esperanças de que, não importa o quão bagunçada seja uma pessoa, sempre vai haver alguém que a ame - romanticamente ou não - do jeito que ela é, sem querer mudar. Alguém que pode enxergar de forma diferente aquilo que a maioria não aprecia. Roteiristas, por favor, eu realmente preciso de um final feliz aqui para manter minha autoestima.
- Listen... I have to tell you something.
- No, you don't.
- You don't even know what I'm gonna say.
- I think I do and you shouldn't.
- Jo...
- I'll mess it up, Alex. I mess everything good in my life up and... we work as friends really well and I don't... I don't wanna mess that up.
- You won't mess anything up! Last night... before the tree, you asked me a question. You wanted to hear me say the words, so I'm saying them... right now.
- ...
- ...
- I don't hear anything.
- Shut up.
- Ok, but...
- I'm serious.
- Fine.
- I love you.
(9x24 - Perfect Storm)

2. Richard Castle e Kate Beckett (Castle)

Castle 8x22 - Crossfire - Kate Beckett (Stana Katic) and Richard Castle (Nathan Fillion) - Like I'm gonna lose you (Megan Trainor fet John Legend)

De todos os meus casais favoritos, Castle e Beckett têm uma particularidade: Eu já gostava antes mesmo de conhecê-los. A química dos dois é tão absurda desde o primeiro episódio, que podia ser notada apenas nos gifs que eu via na internet. Depois, ao longo das temporadas, minha torcida só aumentou. É incrível a forma como eles se complementam e como são ótimos juntos. Eles são muito melhores juntos do que poderiam sequer pensar em ser separados, seja na vida pessoal ou resolvendo assassinatos na 12ª delegacia de Nova York.

Kate é cética, prática e demorou muito para se abrir (um pouco parecida comigo, inclusive). Rick, por outro lado, é criativo e sonhador. Eles são os opostos que se atraem, mas não tão opostos a ponto de não conseguirem conviver, já que o que sobra em um, é exatamente o que o outro precisa. Kate precisava deixar alguém entrar e Rick precisava amar alguém. Um quebra-cabeças perfeito.
- Well, guess this is it.
- Doesn't have to be. We could, uh, go to dinner, debrief each other.
- Why, Castle? So I can be another one of your conquests?
- Or I could be one of yours.
- It was nice to meet you, Castle.
- It's too bad. It would've been great.
- You have no idea.
(1x01 - Flowers for your grave)

3. Monica Geller e Chandler Bing (Friends)

Friends 7x24 -  The One With Chandler And Monica's Wedding - Monica Geller (Courteney Cox) and Chandler Bing (Matthew Perry) - Like Yesterday (Colbie Caillat)

Dentre todos os casais de todas as séries, Monica e Chandler parecem ser uma das poucas unanimidades. Não conheço quem tenha assistido Friends e não ame os dois. Não há casal mais adorável. E o melhor de tudo é que foi um relacionamento orgânico, os criadores da série não planejavam que isso fosse acontecer quando, no penúltimo episódio da primeira temporada, ele prometeu se casar e ter filhos com ela caso ambos chegassem solteiros aos 40 anos. (Esse episódio, inclusive, é meu favorito da série.)

Podem se passar cinquenta anos desde o fim da série, não tem como esquecer o brilho de adoração nos olhos deles quando olham para o outro. Ou a forma como eles se aceitam, com todas as manias irritantes que ambos possuem. Não tem como não amar.
- Chandler… In all my life… I never thought I would be so lucky. As to… fall in love with my best… my best… There’s a reason why girls don’t do this!
- Okay! Okay! Okay! I'll do it!  Oh God, I thought… Wait a minute, I-I can do this. I thought that it mattered what I said or where I said it. Then I realized the only thing that matters is that you, you make me happier than I ever thought I could be. And if you’ll let me, I will spend the rest of my life trying to make you feel the same way.
(6x25 - The One with the Proposal: Part 2)

4. Lorelai Gilmore e Luke Danes (Gilmore Girls)

Gilmore Girls - A year in the life - Lorelai Gilmore (Lauren Grahan) and Luke Danes (Scott Patterson)

Eu sempre tive resistência ao clichê do amigo apaixonado, principalmente porque já estive em uma situação dessas e, na vida real, as coisas não acontecem de forma bonitinha. (Na vida real, a mulherdiz "não" e eles nunca mais se vêem, não tem back to december.) Porém, eu amo o Luke. Eu amo ogros, não tem como fugir. E ele faz bem para a Lorelai.

Todo mundo sempre questiona com quem a Rory deveria ficar e esse foi um dos primeiros assuntos que apareceram quando saiu a notícia da volta da série. Eu também quero saber (e estarei na torcida gritando "Jess!!!" enquanto houver esperança), mas o que quero mesmo ver é como estão Lorelai e Luke, porque o relacionamento deles foi o mais prejudicado com a saída da Amy Sherman-Palladino na sétima temporada da série. Imaginem o quanto eu estou feliz por ela ter outra chance para lhes dar o final que ambos merecem!
In the nearly 10 years that I have known Luke Danes, I have come to know him as an honest and decent man. He is also one of the most kind and caring people I have ever met.
(7x12 - To whom it may concern)

5. Gretchen Cutler e Jimmy Shive-Overly (You're the Worst)

You're the worst - Jimmy Shive-Overly (Chris Geere) and Gretchen Cutler (Aya Cash) - Monsters (Timeflies)

Todos os meus casais favoritos possuem dois pontos em comum, que é o que me faz gostar tanto deles. Primeiro, são sempre os casais engraçadinhos, aqueles que sabem se divertir juntos, rir de si próprios e um do outro. Segundo, são pessoas, de alguma forma, problemáticas. Aqueles que se acham incapazes de amar ou de se comprometer. Jimmy e Gretchen são o extremo dos problemáticos.

No primeiro episódio da série. ela conta para ele que incendiou a escola para se livrar se uma prova de matemática, e ele acha genial. É uma coisa tão simples, mas com um significado enorme, principalmente depois que os conhecemos melhor. Como diz o nome da série, eles são as piores pessoas, mas até as piores pessoas precisam de alguém que as ame.
Look, my entire life, I've been obsessed with trying to live the life of a writer just full of loneliness and suffering. But over the last two weeks, what I have finally realized is that the worst possible draft of my life is the one without you in it. I hate it, Gretchen Cutler, but you goddamn floor me.
(1x10 - Fists and Feet and Stuff)


Esses são os meus cinco casais favoritos das séries, mas, como eu disse antes, não são os únicos. Tem muitos outros sobre os quais eu gostaria de comentar, então, algum dia, eu escrevo outro post desses. Ou vocês podem se empolgar comigo e a gente continua a conversa nos comentários, que tal?

CONVERSATION

Back
to top