Rio de Janeiro: Além das praias


Eu amo o Rio de Janeiro. Vou pra lá sempre que posso e ainda acho pouco, porque já entro no avião com saudades. Eu sou uma viajante muito mineira, que ama praia e respira melhor só de estar perto do mar (literalmente, já que também sou portadora de rinite alérgica, sinusite alérgica, conjuntivite alérgica e, provavelmente, alguma outra -ite alérgica que ainda não descobri e que faz do clima seco da minha Belo Horizonte um veneno). Mas nem só de praia vive a cidade maravilhosa e essa é uma das coisas que eu mais gosto nela. Eu mesma quase nunca vou à praia lá, porque o clima não retribui todo o meu amor pela cidade, mas nunca fico sem nada pra fazer, porque sempre há alguma alternativa.

E é sobre elas que vim falar hoje. Esse post era pra ser sobre os meus lugares favoritos - que, em sua maioria, envolvem estar ao ar livre e com um grande volume de água por perto - mas chega a ser ofensivo falar em praia nesta época do ano, então houve uma mudança de planos. Hoje, vocês conhecerão cinco lugares que eu já visitei no Rio de Janeiro e que não envolvem praia.

Rio de Janeiro para quem não gosta de praia


Praça Mauá

Praça Mauá, Museu do Amanhã e Ponte Rio-Niterói vistos do MAR.
Praça Mauá, Museu do Amanhã e Ponte Rio-Niterói vistas do MAR - Setembro/2015

Bem próxima ao Centro, a Praça Mauá é onde ficam o Museu de Arte do Rio (onde eu estava quando tirei essa foto) e o Museu do Amanhã (que aparece na foto, ainda em construção, em setembro/2015). Depois da reforma para a construção de ambos os museus, a praça virou um lugar muito agradável para passar o tempo. Da última vez que estive na cidade, fiquei hospedada no Ibis Budget do Centro, próximo à estação da Carioca e fui andando para a praça, onde passei metade do meu dia. Visitei o MAR, almocei no restaurante de lá, tirei muitas fotos e depois fui a outra exposição de arte que tinha no centro de exposições ao lado.

Museu de Belas Artes

Salão principal do Museu de Belas Artes (RJ)
Interior do Museu de Belas Artes - Março/2013

O Museu Nacional de Belas Artes, que eu visitei com o Felipe em 2013, é um museu enorme, com muitas salas e artes de todas as épocas e estilos. Quando fomos, nós menosprezamos o tamanho do museu (vimos as poucas salas do primeiro andar e pensamos que fosse só aquilo) e tivemos que correr para percorrer todas as salas antes do horário de fechamento. Uma pena, porque as últimas salas são as melhores - seja para quem realmente entende de arte, ou para se divertir tentando entender. Essa foto é de uma das salas principais e aqueles dois quadros maiores têm umas cinco vezes a minha altura. Além das peças expostas, o prédio em si é uma atração, com teto, colunas e escadas muito bonitos e cheios de detalhes.

Biblioteca Nacional

Interior da Biblioteca Nacional (RJ)
Interior da Biblioteca Nacional - Março/2013

A visita guiada à Biblioteca Nacional é visita obrigatória tanto para os amantes da literatura quanto para os amantes da arquitetura. O prédio é lindo, a vista de lá é linda e o passeio é cheio de curiosidades muito legais sobre o funcionamento da biblioteca num passado em que não existiam os computadores para armazenar tudo sobre o seu acervo e controlar os empréstimos. Minha peça de informação favorita é a que fala sobre Carlos Drummond de Andrade - meu poeta favorito e, assim como eu, mineiro apaixonado pelo Rio - e sua mesa favorita.

Confeitaria Colombo

Interior da Confeitaria Colombo do Centro (RJ)
Confeitaria Colombro do Centro - Setembro/2011

Em 2011, eu, a Luciana e mais uma amiga conhecemos a famosa Confeitaria Colombo no Centro do Rio de Janeiro (também já fui à do Forte de Copacabana, mas essa parte vai ficar para outro post). Outro lugar lindo, como dá para ver pela foto, e com comidas deliciosas - principalmente os doces. Lá, comi a melhor torta holandesa da minha vida. Desde então, tenho procurado outras, mas nenhuma se compara àquela. Para quem gosta de café, ela fica em frente ao Starbucks.

Quinta da Boa Vista

Cíntia na Quinta da Boa Vista.
Quinta da Boa Vista - Janeiro/2011
Esse foi um dos primeiros lugares que conheci na cidade, em minha primeira visita, em janeiro de 2011. A Quinta da Boa Vista é um parque - ou, segundo a Wikipedia, um "complexo paisagístico de público de grande valor histórico" - onde ficam localizados o Jardim Zoológico e o Museu Nacional de Arqueologia e Antropologia, administrado pela UFRJ (que, infelizmente, estava fechado quando eu fui). A Quinta foi residência da família real portuguesa, trazida para o Brasil por Dom João em 1808, daí o seu valor histórico.

Embora eu não goste de bichos, confesso que o zoológico também é um lugar muito legal para passear, especialmente para quem tem filhos ou gosta de tirar fotos.

Sei que a minha cidade favorita tem muitos outros lugares incríveis (com ou sem praia). Já visitei alguns, tenho outros na minha lista e posso adiantar que vocês me verão falar deles em outras oportunidades. Em novembro de 2014 o Buzzfeed fez um post com 25 lugares incríveis no Rio de Janeiro para ir além das praias. Esse link está nos favoritos desde que o vi pela primeira vez e o recomendo tanto para quem está planejando uma viagem quanto para quem mora lá. Enquanto minha próxima oportunidade não chega, eu fico aqui olhando para minhas centenas de fotos e morrendo de saudades.

CONVERSATION

Back
to top