Museus do Brasil - Parte 1

O Memorial Minas Gerais Vale (Belo Horizonte/MG) visto da Praça da Liberdade.
Memorial Minas Gerais Vale (Belo Horizonte/MG)
Há alguns dias, eu dei para vocês algumas dicas de passeios para se fazer sozinho. Na minha lista, museus (e exposições, em geral) estão entre os melhores lugares para ir quando você não tem companhia. Ou mesmo quando tem, museus são sempre passeios indispensáveis para quem gosta de artes, história ou ciência.

Aqui, separei 12 que já visitei, em 8 cidades de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná. Há vários outros que eu quero conhecer, incluindo vários em Belo Horizonte e os famosos museus de São Paulo. Quando eu tiver oportunidade, podem ter certeza que também falarei sobre eles aqui.

Museus do Brasil - Parte 1: Os que eu conheço


1. Memorial Minas Gerais Vale (Belo Horizonte/MG)



O Memorial é meu lugar favorito no meu lugar favorito de Belo Horizonte (tanto que aparece na imagem oficial do post). É o passeio mais recomendado no único lugar que eu considero indispensável para qualquer belo horizontino ou visitante. Já falai dele várias vezes, mas falarei novamente, porque cada uma daquelas salas merece ser visitada de novo e de novo. Ali dentro, você tem Minas Gerais em miniatura: A geografia, a história, o povo, a política, a literatura, o artesanato, a música, a moda. Tudo. 

2. Museu das Minas e do Metal (Belo Horizonte/MG)



Aproveite sua visita indispensável ao Memorial e conheça também o Museu das Minas e do Metal, que fica ao lado e tem um clima bem diferente, totalmente científico (e lindas pedras coloridas para apreciação), contando a história dos metais. Um passeio rápido, mas também muito bom.

3. Museu de Artes e Ofícios (Belo Horizonte/MG)



Em outra das famosas praças da cidade, encontra-se o Museu das Artes e Ofícios que - surpresa! - conta a história das profissões e exibe as mais ferramentas utilizadas por cada uma delas. O local é de muito fácil acesso, foi fica atrás da estação de metrô central e, dependendo do dia, você ainda pode participar de algum evento na praça.

4. Inhotim (Brumadinho/MG)



O Inhotim é um museu de arte contemporânea e jardim botânico que fica a 60km da capital mineira. Considerado o maior centro de arte ao ar livre da América Latina, ele é um conjunto de galerias com as mais diversas exposições (visuais, sonoras ou sensoriais), todas espalhadas por um enorme parque. Estive lá em 2014 e quero muito voltar para ver as galerias que não consegui visitar da primeira vez. O único problema de lá é justamente o tamanho, o local é muito grande e as galerias ficam distantes umas das outras, o que acaba impossibilitando ver tudo em uma única visita (existe um transporte interno, mas achei caro na época).

5. Museu da Inconfidência (Ouro Preto/MG)



No dia 12 de outubro, faz 16 anos que visitei Ouro Preto pela primeira vez. Lembro-me bem, pois foi minha primeira viagem sem meus pais; era uma excursão, organizada pelo cursinho que eu fiz para entrar no CEFET. Cercada por morros e igrejas, está a Praça Tiradentes, onde se encontra o Museu da Inconfidência, que é uma overdose da luta pela independência na antiga capital mineira e mais importante cidade do ciclo do ouro no século XVIII.

6. Museu Nacional de Belas Artes (Rio de Janeiro/RJ)



Localizado no centro do Rio de Janeiro, o Museu Nacional de Belas Artes, sobre o qual já falei em outro post, possui uma enorme coleção de obras de arte das mais diversas épocas, desde enormes quadros de antigas batalhas a obras modernas coloridas e abstratas.

7. Museu de Arte do Rio - MAR (Rio de Janeiro/RJ)



O MAR é um museu novo, que fica próximo ao Museu do Amanhã (que ainda não tive oportunidade de visitar, pois ainda estava em construção quando estive lá pela última vez). Ali também você vai encontrar obras variadas e, em média, mais modernas que as do Museu Nacional de Belas Artes. Quando fui, vi uma exposição de fotos de um artista holandês cujo nome não me recordo e outra apenas com mulheres que fizeram parte da história do RJ (e do Brasil).

8. Museu de Arte Contemporânea - MAC (Niterói/RJ)



Com seu formato que parece um disco voador, o MAC, projetado por Oscar Niemeyer, chama a atenção de longe - e rende ótimas fotos. Eu gosto muito de Niterói e passei várias vezes pelo museu antes de poder conhecê-lo. Seu acervo permanente é composto por obras doadas pelo colecionador João Sattamini ou por artistas da região e também há algumas exposições temporárias. Quando eu fui, entre outras coisas, havia uma coleção de pênis de gesso.

9. Museu Imperial (Petrópolis/RJ)



A poucas horas do centro do Rio, está Petrópolis, a charmosa cidade que, assim como Ouro Preto, parece ela própria um museu. O Museu Imperial, construído no antigo Palácio de Verão de Dom Pedro II - que é um parque muito bonito - conta toda a história daquele período e é o passeio mais importante para quem visita a cidade. É um lugar que tenho vontade de visitar novamente, talvez ficar mais de um dia na cidade, pra conseguir explorar com calma.

10. Museu de Cera (Petrópolis/RJ)



Outra visita interessante na cidade toda história é o Museu de Cera. A entrada é um pouco cara para o tamanho do lugar, mas continua sendo um bom programa para quem nunca visitou um desses (o que era o meu caso). Lá, você pode tirar fotos ao lado de figuras importantes, como o físico Albert Einstein, o aviador Santos Dumont, Pelé e até o Homem Aranah.

11. Museu Oscar Niemeyer (Curitba/PR)



Outra obra com o formato arredondado característico do arquiteto que lhe dá nome, o Museu Oscar Niemeyer (também conhecido como Museu do Olho ou Museu da Bailarina), é muito maior do que parece. São várias galerias com exposições móveis e algumas esculturas de metal do lado de fora. Foi o único museu que visitei em Curitiba e, certamente, um dos mais importantes. Lembro que pouco depois da minha visita, começou uma exposição sobre o poeta Paulo Leminski, que é um dos meus favoritos.

12. Ecomuseu (Foz do Iguaçu/PR)



Por último, o Ecomuseu de Itaipu sobre o qual eu já falei bastante em meu post sobre Foz do Iguaçu (e a Annie também falou em um post no mesmo estilo). Ele conta a história da cidade e mostra a geografia, a fauna e a flora da cidade. É ótimo para quem gosta de conhecer mais sobre o lugar que está visitando.

Gosta dos posts sobre turismo? No Twitter e na Fanpage do blog, eu dou dicas de outros blogueiros que também escrevem sobre lugares legais. No Instagram eu posto fotos das minhas viagens e da minha cidade. E no Pinterest eu tenho um painel só com imagens de lugares que eu conheço ou quero conhecer. Acompanhe os canais do blog para não perder nada!

CONVERSATION

Back
to top