Planejamento - Deu tudo errado, e agora?


Em menos de um mês, o blog completa um ano. Há um ano, eu estava esperando as minhas férias do trabalho e planejando tudo o que precisava ser feito para inaugurar um blog no primeiro dia de 2016. Após as minhas férias, um acontecimento nos bastidores fez com que os planos mudassem e eu acabei abrindo o blog antes.

Vocês já leram essa história antes. Vocês também já leram sobre como eu quero fazer o blog crescer e como estou trabalhando para isso desde o início do ano. Estudei, planejei, estabeleci metas, testei. No último resumo do mês, eu até comentei sobre os planos para as redes sociais. Estava tudo dando certo. Até que deu errado. Logo no início de Agosto, eu percebi que não ia conseguir fazer metade do que gostaria.

Eu odeio quando meus planos dão errado. Odeio quando perco o controle, quando as coisas mudam inesperadamente, quando não percebo que elas vão mudar.


Mas eu aprendi uma coisa: Pouco importa eu gostar ou odiar, coisas dão errado.

Eu trabalho com projetos desde o início da minha vida profissional. Desde que me formei, venho trabalhando bem próxima aos meus gestores e apoiar no planejamento - tanto para planejar quanto para cumprir - está entre as tarefas que realizo todos os dias. E um projeto é um replanejamento constante, nada nunca sai exatamente do jeito que parecia, mesmo quando dá tudo certo.

Tenho trazido muito do meu trabalho para outras áreas da minha vida, especialmente o blog. Algo que tem sido muito útil é justamente transformar tudo em projetos. Assim, quando eu percebi que havia algo errado, eu não entrei em pânico, mas comecei imediatamente a trabalhar para solucionar o problema.

Planejamento - Deu tudo errado, e agora?


1. Entenda o que deu errado

O passo zero é não entrar em pânico e também não desistir. Mas não adianta tentar voltar ao caminho  planejado se você não sabe onde foi que você se desviou dele, pois você correrá o risco de errar a mesma coisa de novo, de novo e de novo.

Pare por alguns minutos, olhe para trás e se pergunte: Por quê? Não é para se culpar ou culpar os outros, caso seja um trabalho em equipe, mas para consertar.

No meu caso, a princípio, eu diria que o problema foi a falta de tempo - a vilã responsável pela maioria das falhas. Indo um pouco mais a fundo, porém, talvez a raiz tenha sido a minha vontade de fazer tudo ou o otimismo em achar que conseguiria. Eu já havia feito alguns testes e tinha conseguido, por que não agora? Acontece que, embora tenha levado em consideração as outras áreas da minha vida, eu planejei tudo em uma época mais tranquila. Agosto chegou cheio de compromissos que eu não havia previsto.

Nem sempre é fácil encontrar a resposta, mas é importante procurá-la.

2. Controle a situação

Dependendo do caso, você vai precisar de algo que, na TI, nós chamamos solução de contorno. A solução de contorno nada mais é que um paliativo até você conseguir a solução definitiva. Essa solução tem que ser rápida e objetiva, você não pode perder tempo e nem precisa de algo muito elaborado, dado que não é definitivo. E você também não deve deixar que se torne definitivo, pois pode acabar com um problema maior no final.

As soluções paliativas dependem muito da área e do contexto do problema. Com o blog, eu não precisei e optei por deixar apenas os posts que já estavam programados em cada rede, interagindo quando fosse possível, sem me preocupar demais. No meu trabalho, às vezes nós precisamos replanejar, mas não podemos deixar toda a equipe parada enquanto fazemos isso, então a solução de contorno é encontrar tarefas que possam ser feitas nesse período.



3. Priorize o que você quer fazer

Se a falta de tempo é a grande vilã, existe uma arma contra ela que nós não gostamos de usar: A priorização.

Tem muita coisa que eu quero fazer; de preferência, tudo ao mesmo tempo. É difícil abrir mão das coisas, mas acaba que, se não o fizermos, nós não vamos dar conta de nada. E, de certa forma, nós priorizamos mesmo que inconscientemente. Por exemplo, quando eu decidi que queria ir a um jogo de futebol das Olimpíadas numa semana em que eu sabia que não teria tempo de escrever posts com antecedência, eu priorizei. Cheguei em casa de madrugada, acordei tarde, atrasei um post, mesmo não gostando. Eu ia ficar frustrada se não tivesse conseguido escrever no dia certo, porque ia bagunçar a minha agenda de posts (que, apesar de tudo, eu tenho conseguido manter), mas quando eu teria outra oportunidade de estar no estádio para torcer pela seleção brasileira em um jogo como aquele? Nunca, provavelmente.

Na minha vida, muitas coisas vêm antes do blog. Meu trabalho, por exemplo. Eu posso parar de blogar, mas não posso parar de trabalhar. Dormir também é necessário, embora seja um grande desperdício de tempo. Não saio muito, mas não deixo de sair por causa do blog. Não deixo de ver meus amigos e também não deixo de cuidar do meu cabelo, especialmente agora que estou tentando trocar a progressiva pelo relaxamento. Outras coisas podem ser deixadas em segundo plano. Eu posso passar a semana sem fazer as unhas ou deixar de ver série se um post me tomar mais tempo.

Já dentro do blog, o mais importante é manter minha agenda de posts, depois vem todo o resto, com prioridades que variam de acordo com o momento e com o tempo que tenho disponível. As suas prioridades também podem - e provavelmente irão - variar bastante com relação às minhas. Você não tem que considerar algo prioritário só porque alguém considera, encontre aquilo que é importante para você, aquilo que vai lhe trazer mais retorno, e invista ali a sua energia.

4. Replaneje!

Essa é a melhor parte. Agora você vai definir seus objetivos, listar os passos para alcançá-los, estabelecer metas e prazos. Não vou falar muito sobre este tópico e nem sobre o próximo, porque eles valem um post exclusivo. Além disso, aqui o foco é outro, pois se o seu primeiro planejamento deu errado, suponho que você já saiba o mínimo necessário para replanejar. E agora você também já sabe qual foi problema, então não vai errar a mesma coisa novamente. Vá em frente!

Eu ainda não coloquei no papel - ou nas planilhas/ferramentas - o meu novo planejamento, apenas decidi que começarei depois das minhas férias, em outubro e é provável que só coloque em prática mesmo no ano que vem, pois a ideia tem a ver com transferir alguns conteúdos do blog para as redes sociais e não quero mexer na agenda deste ano.

5. Monitore seus resultados

Depois que terminar, você vai querer acompanhar para saber se, desta vez, está tudo dando certo. Eu espero que esteja! Se você já definiu suas metas, defina também a periodicidade com que vai monitorá-las e onde irá armazenar os resultados. Posso falar mais sobre isso no futuro, quem sabe mostrar minhas planilhas. Mas adianto que você não precisa de nada muito elaborado, só precisa saber se está caminhando conforme o planejado, para conseguir antecipar novos problemas, pois o fato de você ter resolvido um não significa que não surgirão outros.

Esteja sempre atento, seja com o blog, com seu trabalho ou com qualquer outro projeto. É mais fácil se perder quando você não vê o alvo e mais difícil ver o alvo se ele está muito longe, então, você vai querer usar o que estiver à disposição para não perdê-lo de vista.

Resumi tudo o que eu disse no infográfico abaixo. Se você gostou, compartilhe (o post ou a imagem), porque você pode ajudar outra pessoa e ainda ajudar o blog. E deixe também as suas dicas nos comentários, afinal, tenho certeza que você também já deve ter passado por isso e pode ter feito algo que vai ser útil para mim e para os demais leitores.


CONVERSATION

Back
to top