[D52] Morro de preguiça de...


Sábado é um ótimo dia para falar de preguiça, embora a minha manhã tenha sido até bem produtiva - não é nem meio dia e eu já li, estudei e fiz algumas tarefas do blog antes de esquematizar o post e montar a imagem para, então, começar a escrever. Ontem eu estava com preguiça - tanto que não escrevi o post na véspera, como de costume - e fiquei jogada no sofá fazendo nada até ficar com sono o bastante para ir para a cama.

Todo mundo tem os seus momentos de "pouca disposição", como o Michaelis define a preguiça, não é mesmo? Seja por cansaço, falta de interesse ou qualquer outro motivo, temos que conviver com ela.

Desafio das 52 semanas - Semana 36

Morro de preguiça de...


1. Esperar

Minha preguiça frequentemente se funde com a falta de paciência. Eu não sei esperar, não sei ficar parada quando algo precisa ser feito. Quando eu era mais nova, um gerente me proibiu de ir a pé para o cliente que eu atendia, porque fui roubada em um dia que não quis esperar o táxi (em minha defesa, era só um quilômetro!). Hoje, minha estratégia é: Se o uber está longe, eu procuro um táxi; se não tem táxi, eu vou de ônibus; se o ônibus vai demorar, vou a pé. Em computação, isso se chama Algoritmo Guloso - buscar a solução que parece mais rápida no momento, sem considerar que as circunstâncias podem mudar no futuro, dado que não é possível prevê-las - e nem sempre é a melhor opção, mas continuo fazendo, porque qualquer coisa é melhor que perder um tempo que não está disponível.

2. Mimimi

Principalmente mimimi na internet. Uma coisa é fazer um desabafo ou uma reclamação que pode vir a resolver um problema, mas gente que implica com tudo me dá sono. Literalmente; acho que, de tanto revirar os olhos, eles ficam com vontade de se fechar.

3. Acordar cedo

As manhãs são lindas, mas eu não nasci para elas. Principalmente se é pra acordar cedo com despertador. Esta semana, inclusive, teve um dia que eu precisava me levantar às 4:30, acabei acordando vinte minutos antes para ir ao banheiro e optei por ficar acordada só pra não ser obrigada a acordar novamente. Desde a época em que eu ia para a cama às 9h, estar de pé às 6h sempre foi uma tortura. Felizmente, hoje posso acordar por volta de 7:30, o que não é o ideal, mas já é um progresso.
Rory Gilmore - Nothing excites me before eleven.
Nada me empolga antes das 11h.

4. Reuniões

Talvez eu não devesse dizer isso publicamente, mas eu realmente morro de preguiça de reuniões, especialmente reuniões longas e com muitas pessoas. Não que eu não goste de estar com as pessoas ou trabalhar em equipe, eu apenas acho que a maioria dos assuntos poderia ser tratado de formas mais efetivas, como planilhas compartilhadas, gerenciadores de tarefas e conversas um a um.

5. Pessoas perfeitas

Preguiça, irritação, implicância, chame do que quiser, eu não sei conviver com pessoas que se mostram perfeitas demais. Ninguém é perfeito, então, se parece ser, é porque tem alguma coisa errada. E é entediante! A perfeição é entediante, não tem história, não tem emoção, não tem crescimento.

Post curtinho, para ninguém ficar com preguiça de ler (e comentar, divulgar, fiquem à vontade). O que te faz morrer de preguiça?

CONVERSATION

Back
to top