[D52] O que, de melhor, o mundo virtual me trouxe


Eu amo a internet. Tem muita coisa ruim? Sim, tem - já falamos sobre isso. Mas as coisas ruins já estavam nas pessoas antes. Desde 2004, quando entrei pela primeira vez nesse imenso universo virtual, ele me trouxe muitas coisas boas e eu não consigo mais imaginar como seria a minha vida sem elas. Não existe mais vida real versus vida virtual, é tudo junto e misturado, tudo se complementa, e eu acho ótimo.

Desafio das 52 Semanas - Semana 37

O que, de melhor, o mundo virtual me trouxe


1. Pessoas

Não há dúvidas de que este é o item mais importante de todos. Eu realmente não consigo imaginar como seria a minha vida sem todas as pessoas incríveis que eu conheci pela internet. São pessoas que me conhecem melhor do que muitos dos que convivem comigo diariamente por anos. Ao contrário dos relacionamentos nascidos pela proximidade física/geográfica, as amizades virtuais são baseadas puramente em afinidade, pois ninguém é obrigado a nada. Ninguém é obrigado a me ver oito horas por dia ou a passar os natais do outro lado da mesa. Ainda que soe paradoxal, dado que é muito mais fácil mentir através de uma tela do que pessoalmente, essas amizades acabam sendo mais genuínas e isso é maravilhoso.

2. Conhecimento

A web é uma biblioteca gigante. Graças a ela, eu aprendi Inglês, eu faço uma pós graduação que adoro, eu conheci centenas de livros e séries que jamais conheceria de outra forma. É conhecimento em várias formas, desde uma pesquisa qualquer que eu precise fazer no meu trabalho até uma página aleatória da Wikipedia que eu cliquei sem querer, tudo está a apenas alguns cliques de distância.


3. Oportunidade

Se o mundo virtual não existisse, eu talvez não tivesse um trabalho, dado que a computação não tinha tanta relevância antes da popularização da internet - inclusive, a maioria dos sistemas em que eu já trabalhei eram baseados na web. Mesmo para quem não trabalha nas áreas relacionadas à tecnologia, a web é uma rede de oportunidades. Minha mãe, por exemplo, já vende salgados e bolos pelo Facebook. Com a crise, já vi várias lojas abandonarem seus pontos de venda físicos e, agora, sobrevivem das vendas online. Continua não sendo fácil manter um negócio, mas o leque de opções se ampliou bastante.


4. Empatia

Empatia nos dois sentidos. Conhecer tantas pessoas diferentes me tornou mais compreensiva não apenas com os outros, mas comigo mesma. Eu passei minha infância ouvindo que era estranha e que deveria ser mais igual a todo mundo, eu acreditei que havia um problema muito grande em mim. A internet me mostrou que eu não estava sozinha e que não há nada de errado comigo - pelo contrário, tem muita gente que se sente da mesma forma.


5. Praticidade

Eu amo a praticidade de poder fazer tudo pela internet. Sou a favor de tudo o que pode economizar meu tempo, porque tem tanta coisa que eu quero fazer e que não dá para ser automatizado, preciso focar no que realmente é importante, não em coisas banais que uma máquina pode resolver sem mim.

Eu poderia passar horas falando mais sobre cada um desses itens e argumentando a favor de tudo isso. É muito fácil reclamar e dizer que antigamente era tudo melhor, mas a verdade é que nós somos responsáveis pelo que fazemos com o ambiente em que vivemos, seja ele físico ou virtual.

Se você também tem algo bom que a web lhe trouxe, me dê a mão e conte tudo aí nos comentários!

CONVERSATION

Back
to top