Apocalista


Em 2012, o mundo ia acabar. O mundo já quase acabou várias vezes desde então, mas, naquela época, muitas pessoas acreditaram que seria mesmo o fim. Fizeram até um filme - 2012 - que falhou em ser bom tanto quanto as profecias falharam em suas tentativas de acertar a data. No Brasil, a Globo criou a minissérie Como Aproveitar o Fim do Mundo, em que a personagem Kátia (Alinne Moraes) convence o contador Ernani (Danton Mello) que o fim está próximo e os dois decidem aproveitar a vida ao máximo.

Em 2016, outro ano ano com profecias que falharam, a rede americana CW lançou a série No Tomorrow, baseada na brasileira. Nela, Xavier (Joshua Sasse) descobre que um asteroide irá se chocar com a Terra em menos de um ano e se envolve com a controlada Evie (Tori Anderson).

Não é sobre a série que eu quero falar, até porque é muito provável que ela seja cancelada após uma season finale cheia de perguntas. Eu quero falar é sobre a lista do Xavier.


A apocalista é uma caderneta com todas as coisas que ele quer fazer no tempo que lhe resta, 8 meses e 12 dias desde o piloto.

Eu amo listas. Quem não ama, não é mesmo? Assim, sempre que Xavier menciona a sua apocalista, meu cérebro começa a pensar na minha.

Não é uma lista de metas, não é uma lista de sonhos, não é nada disso e nada sério. Eu não compartilho dessa filosofia de viver como se não houvesse amanhã. Eu sei que, mesmo que o mundo continue por outros milhares de anos, minha vida pode acabar a qualquer instante, mas ela também pode continuar por mais tempo do que imagino e viver sem se preparar para o futuro não é ser livre, mas irresponsável. Minha apocalista é apenas uma lista de coisas que eu faria se soubesse exatamente quanto tempo tenho pela frente, se dinheiro, disponibilidade e segurança não estivessem em questão. E que, talvez, possa servir de referência quando eu quiser fazer algo diferente. Parece-me um bom tema para começar - oficialmente e tardiamente - o ano de 2017 no blog.

Apocalista

O que eu faria se só me restassem 8 meses e 12 dias (ou, pelo menos, aquelas coisas que posso tornar públicas)


  • Conhecer o maior número possível de lugares;
  • Ver neve;
  • Escrever um livro;
  • Inscrever-me em um reality show musical;
  • Esquiar;
  • Mergulhar;
  • Patinar;
  • Jogar uma partida de futebol de campo;
  • Fazer um gol;
  • Voar de balão;
  • Saltar de paraquedas;
  • Dar a volta ao mundo;
  • Fazer uma viagem de navio;
  • Fazer uma viagem de trem;
  • Fazer uma viagem de bicicleta;
  • Fazer uma viagem de moto;
  • Visitar a Nasa;
  • Pilotar um avião;
  • Adotar uma criança;
  • Ver o nascer e o pôr do sol no maior número possível de lugares;
  • Passar uma noite andando pelas ruas;
  • Beber tequila;
  • Ver as luzes do norte;
  • Construir uma casa;
  • Ler todos os livros da minha estante;
  • Visitar um deserto;
  • Participar de um filme ou série;
  • Fazer contato com pessoas que já foram minhas amigas;
  • Pular do alto de uma cachoeira;
  • Participar do festival de bolhas de sabão;
  • Andar de montanha-russa;
  • Praticar tiro ao alvo;
  • Dar uma festa chique;
  • Dar a volta ao mundo;
  • ...

Para terminar, os deixo com a música de abertura de outra minissérie , O Fim do Mundo, de 1996, e com o convite para compartilhar suas apocalistas comigo, nos comentários.

CONVERSATION

Back
to top