Sobre planos, escolhas e frustrações


Dizem que o ano só começa depois do Carnaval. Embora no blog esta possa ser uma verdade, já que eu aproveito o feriado para resolver tudo o que estava pendente, na vida real não foi assim.

Muito coisa já aconteceu em 42 dias. Algumas boas, algumas ruins, algumas desafiadoras. Este feriado foi muito bem-vindo para me fazer desacelerar, olhar para as coisas de forma objetiva e tomar as melhores decisões.

Eu amo planejar, mas tenho problemas quando algo não sai como gostaria. Por isso, sempre evitei as famigeradas metas do início do ano.

Ultimamente, desde que comecei a estudar Scrum, tenho tentado trabalhar em períodos mais curtos, onde a chance de dar errado é menor e, se der, pelo menos eu não investi tanto tempo. Está funcionando, tanto na parte prática de concluir mais, quanto na parte emocional de me estressar menos no processo.

Friends - Monica Geller - Why is everything different?

Apesar disso ou talvez por isso, nos primeiros dias de Janeiro, eu abri uma página no OneNote e comecei a escrever. Escrevi tudo o que vinha à cabeça e que eu gostaria de concluir nos próximos meses. Depois, cada item foi quantificado e acabou virando uma planilha com gráficos, porque o Excel é o melhor amigo desta Garota de Exatas™, mas, naquele momento, era só escrever tudo o que viesse à cabeça.

Surpreendentemente, essa pequena atitude de criar uma lista fez com que eu me sentisse melhor com relação ao meu futuro. Há itens grandes, um item grande em específico, que será meu foco até que eu consiga cumpri-lo. Alguns intermediários e progressivos, em várias áreas. E também coisas pequenas, como terminar a maratona de Desperate Housewives, que ajudam a me dar a sensação de evolução.

Algumas dessas coisas pequenas já foram riscadas. Muitas já estão em evolução. Tem uma específica que vai virar um post potencialmente gigante quando eu estiver pronta para falar sobre ela. Tem sido realmente uma experiência produtiva ter esse horizonte de onde eu quero estar daqui a algum tempo, mas poder caminhar passo-a-passo, olhando cada dia, cada semana, cada mês.

Quero escrever com mais detalhes sobre tudo isso num futuro breve. Agora, este post improvisado - que simplesmente fluiu enquanto eu montava o calendário editorial das próximas semanas - é apenas para tirar a poeira, inaugurar o 2018 do blog de uma forma leve e dar a mim mesma a permissão para falar, sim, dos meus planos, ainda que no meu próprio ritmo e rompendo as barreiras aos pouquinhos. Dando a mim mesma a permissão para falhar, sem achar que é o fim do mundo.

Se vou conseguir? Continue acompanhando para saber.


PS: No blog este é o primeiro post do ano, mas o Instagram tem fotos todos os dias, o Twitter tem vários links legais e a Fanpage tem um destaque toda semana. Se quiser saber como todos esses planos estão evoluindo, siga também o meu Twitter pessoal.

CONVERSATION

Back
to top